Renorbio
Segunda, 25 de Setembro de 2017.
CPF: Senha:
Renorbio > Renorbio

Renorbio

Sobre a Rede Nordeste de Biotecnologia

A ciência, tecnologia e a inovação são fatores essenciais para o desenvolvimento e competitividade das nações. Países sem competência científica não conseguem promover seu desenvolvimento com base em suas próprias tecnologias e inovações e têm que pagar para utilizar as inovações desenvolvidas em outros paises. Nos últimos vinte anos, o Brasil multiplicou por quatro sua contribuição científica no contexto mundial. É notório que este fato resulta da consolidação da Pós-Graduação no País, sob a liderança da CAPES, uma vez que a produção científica e pós-graduação têm uma relação direta. No entanto, aumentar a contribuição científica brasileira no contexto internacional é ainda necessário e, nesse sentido, é oportuno estimular a participação de jovens cientistas no sistema de pós-graduação brasileiro.

Também, estimular a participação e inserção do Brasil na utilização dos avanços da biociência para reduzir a fome e minimizar graves problemas de saúde pública, em particular os relacionados com a mortalidade infantil, mais do que uma oportunidade, é uma missão da ciência. Tais avanços não podem prescindir da Biotecnologia, ramo da biociência relativamente jovem, cujo pleno desenvolvimento depende da elucidação dos principais dogmas da biologia, os quais exigem alta competência e excelência.

Assim, formar recursos humanos com sólida base científica para suprir as demandas tanto do setor acadêmico como do setor empresarial com vistas ao desenvolvimento tecnológico, é um dos principais desafios a ser vencido. O Fórum da Competitividade em Biotecnologia, estabelecido em 2004 pelo Governo Federal, identificou demanda por esse profissional e sinaliza grandes oportunidades para estes atuarem na crescente indústria de biotecnologia no Brasil.

Com essa perspectiva é que o Programa RENORBIO foi concebido. Sua proposta cientifica pode caracterizada, conceitualmente, no estudo da biologia de maneira convergente, relacionando espécies biológicas, geneticamente distantes, pela funcionalidade de seus genes, partindo do pressuposto de que a utilização de tecnologias avançadas permitirão o estudo das bases moleculares que regulam as funções gênicas e os produtos da sua expressão, bem como dos mecanismos que as relacionam com a biologia do desenvolvimento de plantas, animais e microorganismos. Essa abordagem no tratamento da Biotecnologia é a mais adequada diante do cenário científico internacional.

Com foco no Nordeste, a idéia é estabelecer e estimular a massa crítica de profissionais na Região, com competência em Biotecnologia e áreas afins, para executar projetos de P&D&I de importância para o desenvolvimento da região, utilizando o estado-da-arte em termos de ferramentas e competência científica para o desenvolvimento destas ações. Tem no Núcleo de Pós-Graduação e na constituição de plataformas para a execução de projetos de P&D&I, em rede, seus principais pilares.

A visão que se descortina a partir do Programa, é que o Nordeste gradativamente consolidará núcleos de excelência em Biotecnologia, fazendo convergir sua competência no sentido da utilização plena de seus recursos. Também, a indústria de Biotecnologia no Nordeste pode ser beneficiada por uma ação de coesão, resultando em um processo de estruturação segundo padrões de competitividade global.

Renorbio - Rede Nordeste de Biotecnologia
Rua Dom Manoel de Mederios, s/n, Dois Irmãos. CEP: 52171900 - Recife/PE
Tel. (81) 3320-6050
E-mail: renorbio@renorbio.org.br
Copyright © Renorbio. 2005-2014. Todos os Direitos Reservados.